A todos que tem filhas





Cheiro de Amendoim



O pai estava bebendo cerveja, comendo amendoim e vendo TV na sala, vigiando a filhinha que namorava na varanda. Sono chegando, cerveja fazendo efeito, ouvido começa a coçar e o babaca começa cutucar o ouvido com um amendoim até que a casca do amendoim quebra e o caroço de amendoim entala no ouvido.
Ele fica desesperado, começa a tentar tirar o amendoim com o dedo e empurra mais prá dentro. Pega uma tampinha de caneta Bic e merda, o amendoim entrou mais ainda. Nisso o sujeito já estava louco, gritando, chamando a mulher, que veio correndo, que apavorou e já queria levar o maridão bêbado para o hospital, mas ele não queria.
— Sou um cara de posição, não posso me expor ao ridículo, etc...
A filha e o namorado entram na sala pra ver o que estava acontecendo.
— Pai, que é isso! Que vergonha!
O namorado da filha diz:
— Calma, que eu dou um jeito! Quando era escoteiro, era eu que socorria os amigos!
O entalado, que estava sem graça, apavorado, e agora puto com aquele sujeitinho dando palpite, acabou aceitando ajuda.
O sujeitinho mete dois dedos no nariz do sogrão, e diz:
— Fecha a boca e sopra pelo nariz com bastante força!
E não é que o maldito amendoim saiu do ouvido? O namoradinho sai todo convencido, a filha toda apaixonada, e a mulher encantada com o eficientíssimo rapaz, diz pro maridão:
— Viu que gracinha? Tão calmo, tão controlado nas emergências. O que será que ele vai ser?
E o maridão responde:
— Pelo cheiro dos dedos dele, vai ser ginecologista!



Velinho Chorando





Um homem de seus 70 anos está sentado num banco, chorando. Um sujeito chega e pergunta o que aconteceu. O velhinho responde:
— Estou apaixonado por uma moça de 22 anos...
— E o que tem isso de ruim? — pergunta o sujeito.
Soluçando, o velhinho responde:
— Você não vai entender. Todo dia, antes de ela sair para o trabalho, nós damos uma trepada. Na hora do almoço, ela volta para casa, nós transamos mais uma vez e ela prepara um dos meus pratos preferidos. De tarde, quando ela tem um tempinho, ela volta para casa para uma chupetinha — e olha que ela entende do assunto! E de noite, nós transamos a noite toda.
O velhinho para, incapaz de prosseguir. O sujeito abraça o velhinho e diz:
— Parece—me que vocês tem um relacionamento perfeito. Por que então o senhor está chorando?
O velhinho responde:
— Esqueci onde eu moro!




Festa do gaucho

Um paulista, cansado da cidade grande, pegou o FGTS e comprou uns alqueires no interior do Rio Grande do Sul, longe de tudo. Algum tempo depois, apareceu na sua porteira um gaúcho de dois metros de altura, de barba, chimarrão na mão.
— Bá, tchê, venho te convidar para uma festa no meu sítio, algumas léguas abaixo na estrada.
— Opa! Vamos lá... - respondeu o paulista.
— Mas tu te prepares, tchê... Vai ter bebedeira da grossa.
— Ah, não tem problema, em São Paulo eu ia na balada e enchia a cara.
— Mas eu também vou te avisando, tchê... Vai ter pau!
— Ah, não tem problema, em São Paulo eu praticava box na academia.
— E também vou te avisando, tchê... Vai ter muito sexo.
— Oba, legal! Em São Paulo eu comia todas, mas faz quatro meses que estou aqui, no meio do nada, sem mulher. E quantas pessoas vão na sua festa?
— Bá, só tu e eu, tchê...



Telegrama avisado

A sogra chega ao portão e encontra o genro saindo com a mala, furioso.
— O que aconteceu, meu filho? — ela pergunta.
— Acontece que eu fui viajar e mandei um telegrama para sua filha avisando que voltaria hoje.
Chego em casa e o que eu encontro? Ela com outro sujeito. Nem mandando um telegrama ela me respeita mais. É o fim, estou indo embora para sempre!
— Calma — pede a sogra. — Deve haver algo errado nessa história. Minha filha jamais faria uma bobagem dessas. Espere um pouco que eu vou verificar.
Alguns momentos depois volta a sogra, sorridente.
— Não disse que havia alguma coisa errada? Minha filha não recebeu o seu telegrama!





Suicídio da Bicha












Em um apartamento em Lisboa, moravam duas bichas que viviam brigando.
Um dia, uma delas se suicidou! No meio do interrogatório, na delegacia, o delegado perguntou à bicha que ainda estava viva:
— Quer dizer que você chega, vê a sua amiga com a cabeça dentro do forno e não faz nada?
— Claro que não! — respondeu ela — Eu pensei que ela estava secando o cabelo!








- Posted using BlogPress from my iPad

0 comentários: