Do Vale ao Atacama - 10 dia

 Acordamos cedo em Vallenar, preparamos as motos, para seguir direto para Santiago. Decidimos abrir mão da visita a Viña del Mar, para podermos chegar junto com a moto do Romário em Santiago, que seguiu de caminhão com o Luis Ayala, desde a Aduana de Quillaqua.

O roteiro estabelecido, via La Serena, teve que ser alterado, pois seguimos a Ruta 5 desde Vallenar, e em La lingua continuamos na mesma rodovia.










A costa do pacífico é maravilhosa, já comentei isto, mas vale a pena rever as fotos, e ver como o litoral chileno foi detalhadamente desenhado. 










No Posto em La Serena, o Romário fez amizade com uma dupla de "peregrinos", que vendendo seu artesanato, conseguem o dinheiro que precisam para continuar sua  viagem pelas Americas! Mais, uma dupla que viaja sem rumo, somente pelo prazer de conhecer!
No caminho, encontramos o Alexei. Russo de Varsóvia que esta viajando pelo mundo de bicicleta. Difícil tarefa, pois de moto já é desgastante, imaginem de bicicleta.

Porem, pareceu bastante preparado, pois seu odômetro registrava a meta diaria de 250 km, e pela pouca bagagem ele deve dormir e comer, onde dá! Sem muito planejamento, esta seguindo seu caminho.

Incrível a quantidade de pessoas que encontramos, com a mesma idéia, apenas viajar e conhecer pessoas, pelo mundo!

Logo após um dos vários pedágios (todos isentos para motocicletas), paramos um pouco....(não lembro o motivo) mas o que importa é que parou um veículo com um casal chamado Odete e Carlos. Foi hilário, pois logo foi perguntando "São 4 homens, 3 motos - o que aconteceu com a quarta moto???" Após as devidas explicações, com o Romário de joelhos na porta do carro, ela nos passou o seu celular de Santiago, e disse que poderíamos ligar, assim que chegarmos, pois tinha a pessoa certa para arrumar a moto. Falava de Julio Alvares, uma figura atípica, que falaremos ao falarmos de Santiago.








Na parada para o lanche no Top Stop, e abastecer...caprichamos na comida (todos estavam com muita fome. E apesar das indicações de não comer muito, para evitar o sono, não resistimos ao Cachorro Quente com guacamole (molho a base de abacate, cebola, alho e pimenta) - no estilo mexicano! Claro que o energético não poderia faltar. Se contar quantos energéticos bebemos nesta viagem, acho que ganharíamos um patrocínio especial...mas ninguém criou asas....




Chegamos finalmente em Santiago, e nos hospedamos no Hotel Diego del Almagro. O hotel é muito bom, e com preço agradável, considerando a capital federal do Chile. Saímos para jantar, no Bella Vista. Um espécie de lugar, com muitos bares e restaurantes, defronte a Universidade do Chile. Tem restaurante para todos os gostos, escolhemos um de Carnes, para degustarmos uma bela costeleta de cordeiro. Acompanhado de um bom vinho (nacional para não gastar muito....rsrsrs). Momento agradável, na companhia de amigos e descontraindo pela missão cumprida...ou quase!

0 comentários: